Halitose: um desafio que tem cura

Muitas pessoas não gostam de ir ao dentista. Algumas delas por medo, mas outras porque sentem vergonha do odor que exala de sua boca. Isso tem nome – é a Halitose, com em cerca de 50 milhões de brasileiros, segundo dados da Associação Brasileira de halitose (ABHA). A grande maioria dos casos tem origem na boca, onde vivem centenas de bactérias com diferentes necessidades nutricionais.

Pesquisas recentes demonstraram que o local responsável pelo mau hálito é a área posterior da língua no fundo da cavidade oral. A explicação é que essa região, além de receber um fluxo menor de saliva, contém grande número de pequenas criptas nas quais as bactérias podem alojar-se e digerir todas as proteínas dos restos alimentares ali retidos, causando o mau cheiro.

Especialistas afirmam que a causa mais comum do problema são as doenças periodontais, por fora dos dentes, como a gengivite, provocada pela falta de higiene correta da boca e dos dentes. Já o estômago, considerado pela maioria das pessoas como o vilão do mau hálito, é uma das últimas causas da halitose.

É importante que todas as pessoas saibam que a halitose não é uma doença, mas um sintoma de que algo não vai bem no organismo e que é fundamental descobrir a causa para introduzir o tratamento que, às vezes, pode exigir a participação de especialistas. Portanto, se você disser à pessoa que o hálito dela está alterado, é um benefício que está fazendo a ela.

RECOMENDAÇÕES HALITOSE

 

Fonte: http://www.cfo.org.br

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

× Agende uma Consulta via Whatsapp